Na Master Unit Ananda Kalyani registamos mais um fim de semana preenchido com muita música, amigos e partilha, no esforço de criar uma comunidade ecológica que funciona como um modelo de serviço multifacetado e desenvolvimento rural, centro de turismo alternativo e centro de investigação e educação, com base no voluntariado e sustentabilidade.

YogaTherapyNo Centro de Yoga (espaço onde realizamos workshops, palestras, aulas, cursos de Yoga, meditação e desenvolvimento pessoal, atividades culturais de partilha e crescimento coletivo) contamos com a presença da Dr.ª Marta Antunes (médica licenciada pela Faculdade de Medicina de Lisboa, especialista em Yogaterapia, professora de Yoga na Índia e membro da International Association of Yogatherapists e da AM Association of Yoga Educators) para conduzir a palestra sobre o tema “Yogaterapia”.

A Yogaterapia é bem mais que apenas a prática de exercícios físicos com vista ao relaxamento. “É uma medicina, segundo o ponto de vista de alguém que tem conhecimento tanto como médica convencional como instrutora de Yoga” explica a Dr.ª Marta. Esta medicina natural e holística proporciona o estímulo do poder curativo inato do nosso corpo e mente. Tem ainda um potencial profilático uma vez que reestabelece o equilíbrio corpo-mente-espirito. Mesmo que o praticante não padeça de alguma doença é de todo vantajoso para si uma vez que os efeitos secundários do Yoga são todos positivos. O Yoga estimula o desenvolvimento da autoconfiança e clareza de pensamento e força de vontade, fortalece e alonga o corpo, desenvolve a coordenação, estimula os nervos e as glândulas, e tonifica os órgãos internos. Ajuda ainda a manter uma flexibilidade mental que promove o pensamento positivo, paz interior, alívio da tensão e fadiga, relaxamento profundo, e aumenta a motivação para aprender melhorando a concentração e memória.

KiirtanSeguiu-se o workshop “Kiirtan – O Ritmo Cósmico”, cânticos místicos e espirituais, nos quais se entoam mantras (“man” significa “mente” e “tra” traduz-se por “expansão”, ou seja, mantra é um som, sílaba, palavra, frase ou texto, que se pronuncia repetidamente, ritmicamente e com uma ideação especifica) com o significado muito profundo, por exemplo “amor é tudo o que existe”. Estes ritmos/significados/palavras permitem não só preparar a mente para a meditação mas quando praticados com alguma regularidade permite encontrar soluções para os problemas, assim como obter alívio para desequilíbrios físicos e psíquicos.

Partilhámos (sentados em círculo) histórias e relatos pessoais inspiradores e cheios de luz dos amigos presentes, intercalados por pequenas melodias (Katha’ Kiirtan) ao som da guitarra e voz esplendorosa da Dr.ª Marta. No dia seguinte participámos ainda num ciclo contínuo de seis horas, com cânticos e com danças feitas em movimentos circulares no sentido contrário do relógio (Akhanda Kiirtan), que permitiram criar uma incrível atmosfera de alegria e amor, de energia coletiva, e que tornou ainda a meditação realizada neste período mais especial e profunda. Foi um dos momentos mais fascinantes de todo o fim de semana testemunhados por quem esteve presente.

10460507_926669394030868_7045893192770372760_nA culminar estas atividades deliciámo-nos com momentos de convívio e uma bela refeição vegetariana servida no Ananda Café (bem mais que apenas um restaurante vegetariano e vegan, este espaço é um centro de encontro que tem acolhido workshops (culinária vegetariana), concertos e noites étnicas e culturais, e muito mais).

Pela noite dentro, a lua bem cheia, a fogueira, mais umas canções místicas e espirituais, histórias e a presença de muitos amigos, encheram de calor o coração e a M.U. Ananda Kalyani. O elemento do fogo em noite de lua bem cheia, vieram trazer uma envolvente mística e de magia, símbolo de renascimento, mudança e transformação, que sem dúvida está a acontecer neste vale, onde estamos a construir um espaço para acolher os voluntários de projetos e participantes das nossas atividades no meio da beleza e tranquilidade da natureza deste local.

O calor que emanava da fogueira, com as suas chamas que bailavam soltando pequenas faíscas de luz em direção ao céu onde se misturavam com as estrelas, e o feeling que se gerou entre todos foi suficiente para afastar o frio que ainda escorregava das montanhas nevadas do parque da Serra da Estrela.

Fire1 Fire2

Sentados à volta da fogueira, o Dada D. (monge, professor de yoga e meditação e empreendedor social em projetos de ajuda humanitária no contexto de catástrofes naturais) partilhou algumas das suas histórias inspiradoras pelo mundo, e deixou ainda espaço para algumas gargalhadas ao recordar os seus animais de companhia (como o Tofu – o gatinho que queria ir ao “Andanças”). Ao som e vibração de percussão e guitarras cantamos, dançamos de mãos dadas, rimos, partilhamos chá… até à hora de partir porque a noite já ía alta

Fire2 Fire3

Assim terminou um fim de semana bem preenchido com a certeza de que todos os que participaram nestes eventos saíram com o coração repleto e com o sentimento de voltar e (re)viver uma nova experiência transformadora!