Se gostas de caminhadas, está na altura de conhecer este incrível trilho de Portugal, em Cortes do Meio, perto da Serra da Estrela.
O nosso grupo de voluntários fez esse trilho há alguns dias, num dia repleto de Sol, com a orientação do nosso amigo Francisco Dinis.
Os percursos são deslumbrantes.
A freguesia de Cortes do Meio estende-se desde o planalto das Penhas da Saúde até à planície do Ourondinho, com uma superfície de 48,19 Km. Situada entre as freguesias de Unhais da Serra, Paul, Peso, Tortosendo e Vila do Carvalho.
A 15 km da sede de concelho, Cortes do Meio está situada sobre o rio Paúl.

Aqui nasce uma ribeira que a atravessa, passando pelo Paúl e que vai desaguar no rio Zêzere. Tem cerca de 15 km de curso.
A origem da toponímia Cortes advém, obviamente, do facto de ali existirem muitas cortes para o gado caprino e ovino, ou seja, currais onde se abrigam os rebanhos durante a noite. Uma vez que, a pastorícia sempre foi uma das principais actividades da população, aliás própria de uma zona de montanha. Esta actividade é efectuada sobretudo nos baldios que as Cortes possuem na encosta da Serra da Estrela em modelo colectivo, a fazer lembrar os pastos comuns que existiam nesta zona.
Além do património arquitectónico, outros elementos naturais de interesse existem em Cortes do Meio.

. A ribeira de Cortes, como os seus tradicionais moinhos e a paisagem envolvente, é mesmo um ponto de atracção turística na freguesia. O mesmo se dirá de algumas das suas ruas, com casas tradicionais e muito antigas.

fonte de pesquisa: site economista